Windows Live Messenger

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

A importância das redes sociais









É um fato incostestável: as redes sociais são uma extensão de quem somos na vida real.

Desde 2006 estou na Internet. Administro comunidades no Orkut e outras redes sociais, também edito blogs. A minha satisfação é compartilhar conhecimentos: da Bíblia Sagrada; navegabilidade na rede: e, informações gerais.

Aprendi muito online, e, dentro das minhas possibilidades, sempre procuro passar adiante o que sei. Eu acredito que existem pessoas viciadas no Facebook, Orkut, Twitter, G+, Ning. Mas não porque as redes sociais sejam viciantes. Seria porque o usuário é propenso à dependência.

Nós, os Internautas, construímos a nossa rede de contatos igual construímos as nossas amizades na vida presencial. Escolhemos quem são os contatos, as fotos de álbuns e todos os textos compartilhados.

Alguns meses atrás, troquei postagens no Orkut com uma pessoa que, embora em conexão por mais de um ano, não havia chamado a minha atenção. Ela pedia oração, demonstrava sentir aflição. Estava com problemas de saúde e afastada do trabalho, recebia o auxílio do INSS. Ainda não recuperada, o perito suspendeu o dinheiro, mas ela não tinha nenhuma possibilidade de voltar ao serviço , não tinha fonte de renda. Eu me propus a orar. Ela havia impetrado recurso para nova avaliação médica, então passei algumas informações sobre o que fazer no segundo exame. Ela agradeceu e depois disso não voltamos a tocar neste assunto. No começo de Fevereiro, muito alegre, voltou a agradecer informando que já estava aposentada, disse-me que seguiu todas as dicas. Fico feliz, pensando que possa ter sido útil, apesar de ainda não ter conhecido a tal pessoa presencialmente.

Ontem, um pastor assembleiano, amigo da minha família, comentou que teve a oportunidade de conhecer uma pessoa do Facebook. A tal pessoa sofre de síndrome do pânico e não saía de casa havia quatro anos. Ele se prontificou a visitá-la e fez isso.

A qualidade das redes é única e exclusiva responsabilidade nossa, usuários delas. Algumas redes sociais são compostas totalmente com futilidades, outras, possuem conteúdos edificantes e informativos. Mais de uma vez eu já recebi informação de alguns fatos via rede social, antes de qualquer redação jornalística brasileira noticiar. Exemplos recentes são as mortes de Michael Jackson e Whitney Houston. Por causa das redes sociais, em meu blog (o Belverede pontua todos os assuntos, não apenas reflexões bíblicas), fui capaz de passar a informação adiante antes de muitas agências de notícias importantes do Brasil.


E.A.G.

Nenhum comentário:

Postar um comentário